terça-feira, dezembro 15, 2009

21 filmes de hip hop que você precisa ver antes de morrer


Essas dicas de filmes são do DJ Marcos Tubarão, a cabeça pensante por trás do Coletivo Difusão Cultural e o cara que mais manja de hip hop, funk, reggae e demais vertentes da black music aqui na taba.

Se você estiver a fim de assistir um desses DVDs mas não está encontrando o bagulho nos canais adequados, dê uma chegada na sede da entidade (Av. Castelo Branco 1111, Cachoeirinha, quase esquina com Manicoré), ou entre em contato via e-mail (coletivodifusao@hotmail.com) ou, na pior das hipóteses, mande um alô via 8167-2633, que mestre Tuba terá o maior prazer de lhe estender a mão.


AQUI FAVELA - O RAP REPRESENTA



Here the Favela Rap represents.
Brasil, 2003 Documentário/Documentary

Sinopse:
Uma viagem pelos caminhos por onde se constrói o movimento hip hop em São Paulo e Belo Horizonte. O documentário apresenta jovens desconhecidos que integram o movimento e algumas de suas principais expressões como Thaíde e Mano Brown, além de Nelson Triunfo, Lady Rap, Shyrlane e outros.

Direção:
Junia Torres é antropóloga, documentarista e pesquisadora em Belo Horizonte. Dirigiu os documentários Ajé Awó: Saberes e Sabores da África e Folias de Reis: Registro de Um Encontro. Rodrigo Siqueira é jornalista e documentarista, fez pesquisa, produção de elenco e assistência de direção de Uma Onda No Ar.

BIG PUN AO VIVO


Big Pun Live
Estados Unidos, 2000 Documentário/Documentary

Sinopse:
O documentário nos leva ao palco com o rapper Big Pun, enquanto ele arrasa com seu inconfundível estilo de rimar feito metralhadora giratória. O filme é um importante registro do rapper, que faleceu em 2000, depois de sofrer uma parada cardíaca. Ao lado de Tupac Shakur e Notorious B.I.G, o gorducho Big Pun é considerado um dos maiores MCs de todos os tempos.

Direção:
Marcos Miranda é ator, diretor, produtor e, atualmente, comanda também uma distribuidora de filmes latinos nos EUA. Dirigiu o aclamado Blazin, sucesso de público nos EUA, além de inúmeros comerciais, videoclipes, séries de TV e documentários.

BLACK PICKET FENCE: O CERCO DE UM GUETO


Black Picket Fence
Estados Unidos, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
Documentário emocionante sobre Tiz Milliner, rapper de 25 anos, do Brooklyn, NY, que tenta romper o círculo vicioso do crime. O caminho não é nada fácil. O diretor brasileiro consegue mostrar o silencioso desespero de Tiz e sua convivência com o empresário, o mentor Kool G Rap, a namorada grávida, e o melhor amigo Mel. Melhor trilha no Brooklyn International Film Festival.

Direção:
Nascido no Brasil, Sergio Goes vive nos Estados Unidos há 20 anos. Seu trabalho como fotógrafo obteve repercussão internacional, sendo publicado em grandes revistas nos Estados Unidos. Black Picket Fence: o cerco de um gueto é seu primeiro filme.

BREATH CONTROL: A HISTÓRIA DO BEATBOX



Breath Control: The history of the human beat box
Estados Unidos, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
O som do beat-boxing é a estrela do documentário, filmado com recursos do próprio diretor e beat-boxer apaixonado, Joey Garfield. Beat-boxers lendários como Doug-E-Fresh, Buff e Biz Markey, junto com os mais novos, Rahzel e Scratch, fazem a percussão parecer mágica.

Direção:
Formado na Evanston Township High School, Joey Garfield iniciou sua carreira no cinema como ator, no videoclipe Octopus Monster, do Beastie Boys. Participa do programa Bert Fershners, da MTV e do Comedy Central.

CUBAN HIP HOP ALL STARS


Cuban Hip Hop All Stars
Cuba, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
O documentário retrata o processo de gravação do CD Cuban Hip Hop All Stars que reuniu grande parte dos grupos cubanos do gênero. Quarto longa-metragem de Joshua Bee, diretor americano especializado em musicais. O filme, até então inédito, marcou sua estréia mundial no Hutus Filme Festival, em São Paulo.

Direção:
Joshua Bee Alafia vem trabalhando no mercado audiovisual internacional há 15 anos. Seu filme Blood and Sacrifice recebeu inúmeros prêmios no Flavor Festival de Seattle de 1997. Trabalhou também como técnico de som e cameraman em vários longas-metragens.

FALA TU


Living Rap in Rio
Brasil, 2003 Documentário/Documentary

Sinopse:
Macarrão, do morro do Zinco, apontador do jogo do bicho, duas filhas. Toghum, de Cavalcante, vendedor de produtos esotéricos e budista. Combatente, de Vigário Geral, adepta do Santo Daime e operadora de telemarketing. O filme é uma crônica composta pelo cotidiano, letras e dramas desses três personagens. Melhor documentário eleito pelo público no Festival do Rio 2003 e prêmio de melhor direção concedido pelo júri no mesmo Festival.

Direção:
Guilherme Coelho se formou em economia na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, onde também estudou jornalismo, teatro e documentário. Em 2001, foi co-produtor e co-diretor do vídeo Se tu fores e co-produziu e dirigiu Dorotéia Masquerade, de Nelson Rodrigues.

FREESTYLE: A ARTE DA RIMA


Freestyle: The art of rhyme
Estados Unidos, 2003 Documentário/Documentary

Sinopse:
Depois de quase dez anos para ser finalizado, Freestyle: a arte da rima mostra a rima improvisada de algumas das maiores estrelas do hip hop mundial. Supernatural, Mos Def, Jurassic-5, Lord Finesse, Cut Chemist, Craig G, MC Juice transformam a língua inglesa em ferramenta de poder político e social. Melhor filme no Florida Film Festival, Los Angeles Independent Film Festival, Urban World Film Festival e Woodstock Film Festival.

Direção:
Kevin Fitzgerald é DJ desde os 14 anos de idade. Criou o popular programa de rádio "All One Point" e o Center for Hip Hop Education. Atualmente é curador do Hip Hop Film Festival, que fundou junto com Kevin Epps.

THE FRESHEST KIDS: A HISTÓRIA DOS B-BOYS


The Freshest Kids: the history of B-Boys
Estados Unidos, 2001 Documentário/Documentary

Sinopse:
Primeiro documentário a explorar as origens do break. O estilo começou a aparecer no final dos anos 70 nas discotecas do Bronx e consagrou-se mundialmente durante os anos 80. Os emocionantes depoimentos dos lendários b-boys Crazy Legs e Ken Swift fazem com que Freshest Kids entretenha as mais diversas platéias.

INVENTOS: HIP HOP CUBANO


Inventos: Hip hop cubano
Cuba, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
O filme é uma crônica visual sobre a comunidade de hip hop em Cuba. Retrata o dia-a-dia dos músicos revelando a ingenuidade presente não somente no rap cubano, mas na sociedade como um todo.

Direção:
Eli Jacobs-Fantauzzi formou-se em artes na Universidade de Nova York onde produziu e dirigiu inúmeros curtas. Seu filme Inventos: Hip Hop Cubano teve sua estréia mundial no Festival Internacional de Hip Hop em Cuba.

O LADO B DO RAPPER BIG PUN


Big Pun: Still Not a Playa
Estados Unidos, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
O filme documenta a vida e a morte trágica de Christopher Rios, o desbundado Big Pun. Para quem não sabe, Big Pun foi o primeiro rapper latino a conquistar um disco de platina. Entrevistas com amigos e família revelam o lado B de um MC lendário do hip hop.

Direção:
Marcos Miranda é ator, diretor, produtor e, atualmente, comanda também uma distribuidora de filmes latinos nos EUA. Dirigiu o aclamado Blazin, sucesso de público nos EUA, além de inúmeros comerciais, videoclipes, séries de TV e documentários.

NAS DE VOLTA: GOD'S SON AO VIVO


NAS Made You Look: God's Son Live
Estados Unidos, 2003 Documentário/Documentary

Sinopse:
Primeiro show de NAS em DVD. Com depoimento de Darryl McDaniels do RUN DMC, God's Son Live marca a volta do rapper aos palcos de NY depois de 3 anos. NAS apresenta o remix eletrizante de Made You Look, indicado para o Source Awards 2003 em duas categorias. No mesmo ano, o rapper foi indicado também para o Vibe Awards.

O ÓDIO


La Haine/Hate
França, 1995

Sinopse:
Um protesto violento se inicia em um conjunto habitacional de Paris depois que um jovem é espancado pela polícia. Três amigos da vítima vagam durante 24 horas pelas ruas de Paris. O Ódio foi um dos primeiros filmes a retratar os problemas do isolamento étnico e da desigualdade econômica na periferia. Prêmio de melhor direção em Cannes, em 1995.

Direção:
Mathieu Kassovitz nasceu em Paris e é conhecido por abordar temas controversos como nos documentários Scenarios Contre un Virus (1994) e Assassins (1997). Seu retrato das tensões raciais em O Ódio foi criticado e aclamado.

PARAÍSO


Paraiso
Alemanha, 2003 Documentário/Documentary

Sinopse:
Nas ruas de Guantanamo, os ‘herdeiros’ dos cantores do Buena Vista Social Club tocam o pulsante Changüi, misturado ao rap e hip hop, com pedaços de madeira e garrafas de plástico. O documentário apresenta Cuba através da música e de personagens como Yasel, líder da banda Madera Limpia.

Direção:
Formada em cinema pela Universidade de Munich, a romena Alina Teodorescu começou a carreira como assistente de direção de Wim Wenders. Realizou mais de dez longas, além de séries para televisões européias e videoclipes. Seu filme The Last Venetians conquistou inúmeros prêmios internacionais.

PRISÕES, HOSPITAIS E HIP HOP


Jails, Hospitals and Hip Hop
Estados Unidos, 2000

Sinopse:
Filme inspirado no espetáculo homônimo de Danny Hoch. O ator e ativista interpreta nove personagens do mundo hip hop, fazendo uma crítica ácida aos EUA. Mistura de ficção e documentário, o filme mostra performances hilariantes de Hoch para platéias em presídios, universidades e teatros.

Direção:
Mark Benjamin dirigiu Whiteboyz (1999) e Brooklyn Babylon (2000). O ator, diretor e roteirista Danny Hoch trabalhou com Benjamin em Whiteboyz e em filmes como Black Hawk Down (2001) e American Splendor (2003).

RAP DO PEQUENO PRÍNCIPE CONTRA AS ALMAS SEBOSAS


The Little Prince’s Rap
Brasil, 2000 Documentário/Documentary

Sinopse:
O filme é um registro histórico da juventude e da cultura urbana da capital do estado de Pernambuco. Para contextualizar os dois personagens centrais, outros elementos do cotidiano de Recife compõem este documentário: o futebol, o dominó, o baile funk, a praia, o chope e as festas religiosas.

Direção:
Paulo Caldas, representante da nova geração de cineastas brasileiros, realizou vários curtas-metragens na década de 80, recebendo inúmeros prêmios nacionais. Produziu e dirigiu o longa-metragem Baile Perfumado. Marcelo Luna, jornalista, trabalhou como redator e editor em várias campanhas institucionais e políticas. Realizou com Paulo Caldas o premiado vídeo Ópera Cólera.

RESISTÊNCIA: HIP HOP NA COLÔMBIA


Resistencia: Hip Hop in Colombia
Grã-Bretanha, 2002

Sinopse:
Retrato importante da cena hip hop entre os jovens de Cali, Bogotá, Buenaventura e Medellin. Asilo 38, Poetas de La Oscuridad, Atomic Rockers Crew e Cescru Enlace comprovam a presença internacional do hip hop na luta contra a miséria gerada pelo tráfico global de cocaína e 30 anos de guerra civil.

Direção:
Tom Feiling é roteirista e diretor de programas para televisão. Realizou seu primeiro documentário The Hum for Faction em 1997 e desde então vem trabalhando em alguns dos maiores canais de TV da Europa. Passou seis meses viajando pela Colômbia antes de embarcar no projeto deste seu primeiro longa.

SCRATCH: TOCANDO A HISTÓRIA DO HIP HOP


Scratch
Estados Unidos, 2001

Sinopse:
Scratch é o documentário mais aclamado e premiado sobre os DJs do hip hop. O filme faz um balanço histórico dos anos 70 às pistas de hoje, onde os melhores scratchers e produtores mostram as infinitas possibilidades do vinil. Com a presença de Q-bert, X-ecutioners, Cut Chemist & NuMark, Craze, Afrika Bambaataa e GrandWizard Theodore. Imperdível!

Direção:
Doug Pray estudou cinema na UCLA nos anos 1990. Dirigiu e editou Hype!, premido e aclamado documentário sobre a explosão do rock em Seattle. Dirigiu os documentários Sundance20 e Red Diaper Baby.

STRAIGHT OUTTA HUNTERS POINT: FILMANDO NO FOGO CRUZADO


Straight Outta Hunters Point
Estados Unidos, 2002 Documentário/Documentary

Sinopse:
Retrato corajoso da guerra entre gangues em Hunters Point, gueto onde Kevin Epps cresceu. Melhor filme no Denver Pan African Film Festival e muito aclamado por público e crítica em festivais como o Sundance e o Santa Fé Film Fest.

Direção:
Kevin Epps estudou cinema na San Francisco State University e na Film Arts Foundation. Em 2002, fundou o Hip Hop Film Festival com Kevin Fitzgerald e atualmente trabalha no Center for Hip-Hop Education. Entre seus admiradores está Spike Lee.

WAVETWISTERS: A CARA DO SCRATCH


Wavetwisters
Estados Unidos, 2001 Animação/Animation Film

Sinopse:
Único longa-metragem de animação cinematográfica sobre hip hop, Wavetwisters: a cara do scratch foi feito sob medida para a obra-prima de mesmo nome do DJ Qbert. Conta a estória de um exército de heróis disfarçados de dentistas, que lutam para evitar a extinção dos 4 elementos do hip hop. Apenas um estranho instrumento chamado Wavetwister pode deter o vilão.

Direção:
Syd Garon estudou na Universidade de Miami enquanto desenvolvia seu trabalho como DJ e, posteriormente, voltou-se ao mercado audiovisual. Realizou diversos comerciais e videoclipes além de alguns filmes underground para o circuito de festivais. Gary passou três anos diante do computador para dar vida ao som do scratch.

WILD STYLE: HIP HOP NA RUA


Wild Style
Estados Unidos, 1982 Documentário/Documentary

Sinopse:
Rodado no Bronx, em 1982, com a ajuda do rapper Fab 5 Freddy, Wild Style é considerado o primeiro registro oficial do hip hop. O filme apresenta o empresário Phade e acompanha craques do grafite como Lee Quinones, Sandra Pink Fabara, Dondi, Zephyr e Daze pelas ruas e estúdios onde o hip hop nasceu.

Direção:
Charlie Ahearn estreou na direção em 1979 com o aclamado The Deadly Art of Survival, filme de kung fu. Em 1980, Arhearn começou a trabalhar com Fred Brathwaite e Lee Quinones no clássico Wildstyle: hip hop na rua exibido pela primeira vez em 1982. Depois de produzir uma série de biografias sobre artistas (Kiki Smith, Tom Otterness, John Ahearn, entre outros) Ahearn roteirizou e dirigiu o filme Fear of Fiction, em 2000.

BACKSTAGE: SUBMUNDO DO HIP HOP


Backstage / Hard Knock Life Tour
Estados Unidos, 2000 Documentário/Documentary

Sinopse:
Este é o empolgante registro do que realmente acontece nos bastidores dos shows de hip-hop. Você verá como se comportam nos camarins, nos corredores, no palco, na rua e em casa os astros do rap, que são adorados por milhões de jovens de todas as idades espalhados pelo planeta. Method Man, Jay-Z, Redman e DJ Clue, entre outros, escrevem a trilha sonora do século 21. A música que nasceu nas ruas para incendiar multidões.

Direção:
Chris Fiore é diretor, produtor musical e DJ nas horas vagas. Dirigiu o programa piloto para uma série de tevê baseada na realidade do dia a dia da vida do magnata do hip hop Damon Dash, além de inúmeros comerciais, videoclipes, séries de TV e documentários sobre o mundo bizarro.

Um comentário:

FAVELA disse...

valeu pelas dicas. ótimo.